quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

As sms

Pensei que no ano de 2009 já não colocaria palavras neste espaço, mas não resisti a partilhar duas sms que recebi.
"Porque há coisas únicas na vida e a amizade é uma delas. Porque nada na vida vale a pena sem um amigo como tu...Se eu podia viver sem ti? Podia, mas não era a mesma coisa. Bom 2010."
Nesta época não nos podemos esquecer das pessoas que ao longo do ano foram especiais para nós. Portanto, antes que os telemóveis fiquem avariados, o pai natal apanhe uma grande bebedeira e antes que se acabem as sms grátis desejo-te um feliz Natal e boas entradas.
O fofinho no meio disto tudo é que as pessoas que me enviaram as ditas mensagens falaram comigo duas ou três vezes durante o ano e conversa de circunstância...
Apetece dizer: Não há pachorra!

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Constatação para 2010

O povo português tem a mania da perseguição. A vida é feita de altos e baixos, é assim e será sempre assim. Quando a vida corre mal ou não nos corre tão bem como desejariamos, ai daquele que sugerir que "é uma fase" e que "vai correr tudo pelo melhor".
Não, qual teoria da conspiração! Quando a vida corre mal o povo recorre àquilo que irá realmente solucionar todos os nossos problemas e permitir-nos-á partir para uma vida melhor!
- Ir a Fátima. Pois claro! E quanto mais cera lá deixarmos melhor.
- Ir à Bruxa. Pois claro! Como todos sabemos a culpa nunca é nossa, não é fruto do destino, se as coisas não nos correm bem é porque alguém nos anda a tramar.
Eu cá já descobri que todas as experiências porque passamos, (boas e más) são aquelas que nos permitirão crescer e aprender. Já diz a Oprah, às vezes temos que passar por certas experiências para aprendermos (possivelmente algo que não valorizavamos, como a saúde) e evoluirmos.
O que desejo para este ano de 2010 é que se tivermos que passar por maus bocados que sejam rápidos e que tenhamos inteligência de aprender com eles e não ter de passar pelo mesmo outra vez...
Um bom 2010!

domingo, 27 de dezembro de 2009

O Natal II

Foi como se quer!
Saúde, comida com fartura (que ainda andamos a comer), prendas (que por cá chamamos de lembranças) e passou depressa demais para a expectativa que todos os anos é criada em volta daquela noite.
Hoje foi dia de ida às urgências com a I. uma febre que não teima em descer e mais antibiótico para tomar.
Espera-me uma semana (ou melhor, até 5ª) com trabalho para adiantar, burocracias para tratar e carro para arranjar.
Vou dando notícias!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Natal!

O quarto Natal nesta casa e o primeiro com presépio. Por esquecimento, nunca me tinha dedicado à compra do mesmo, que representa o verdadeiro significado do Natal. Numa loja e à pressa lá vimos este.
Tem a Nossa Senhora e o S. José?
Tem.
Tem o menino Jesus?
Sim.
Tem os animaizinhos a aquecer o menino Jesus nas palhas deitado?
Sim.
E Reis Magos?
Também.
Pode ser.


Lá o trouxemos.
Eis que ao desembalar reparamos que a Nossa Senhora não tinha uma mão...
Coitada...A preguiça de ir para um temporal para efectuar a troca deixou-nos ficar com o presépio e esta Nossa Senhora que é só nossa.
Falta-lhe uma mão...mas o Natal é isso mesmo, abraçar a diferença.
Desejo a todos um Feliz Natal!

sábado, 19 de dezembro de 2009

Resumindo

A Terra tremeu... e pelos vistos ninguém deu conta!
Os aviõezinhos vão para Lisboa... dá-me cá um abalo!
Está frio...pois o Inverno tem destas coisas!

Aparentemente têm sido estas as notícias da semana e da blogosfera. Ou seja, não se passa nada!

O Natal já é esta semana e só agora dei conta!

sábado, 12 de dezembro de 2009

Sabe bem

receber prendas fora de horas, sem ser aniversário, sem ser Natal. Receber uma prenda só por receber.
É fútil?
Paciência.
Sarah Jessica Parker

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

O que eu penso:

Naqueles coletes amarelos que temos que vestir quando algo acontece com a nossa viatura.
Para as senhoras, deviam ter outra cor e ser cintados, é que aquilo não favorece ninguém e Deus nos livre de ter que os vestir.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

E depois há aquelas pessoas

perfeitas,
que "não fumam, não bebem..."

Apetece dizer: "Não f****!!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Porquê Maria?

Porque sim, respondi eu.
A I. já era I quando estava na barriga. Quando nasceu também ficou Maria.
Não porque tinha cara de Maria, se é que há uma cara específica, não por moda. Simplesmente porque na minha família não nasciam Marias há muito tempo e não só...
A I veio para a minha barriga um mês depois de uma avó, que era Maria, ter deixado este mundo. Essa avó que era Maria não fez festas na barriga, não viu a I, que era a primeira bisneta. Quando a I foi registada foi decidido nesse momento que também era Maria. Há lá coisas! Muitas Marias estão na vida da I, fazem-lhe mimos, amam-na incondicionalmente, tomam conta dela, por essas Marias, mas também...
Porque houve uma Maria que não a viu nascer, mas de certeza que está sempre com ela.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Sol

Foi um daqueles dias típicos de inverno.
É feriado. Chove, mas estamos cá dentro, não temos de ir trabalhar. Podemos ouvir a chuva lá fora que não interessa.
No entanto, hoje foi um daqueles dias em que apetecia sentir o sol...

Cate Blanchett

domingo, 29 de novembro de 2009

As antenas e os minaretes

No outro dia, enquanto via a paisagem da minha janela, reparei que já não há antenas no telhado como havia na minha infância durante a década de 80. Consequência da evolução dos tempos, que agora todos temos TV por cabo. Já ninguém tem de subir ao telhado após aquelas noites de tempestade para arranjar a antena.
- "Já está?"
- "Ainda tem muita chuva!"
- "E agora?"
- "Dá o um, mas não o dois não!" (sim eu sou do tempo em que só havia dois canais e sobrevivi)
Resumindo, sou do tempo em que esta paisagem (roubada descaradamente daqui) era do mais comum e aceitável e que mudou gradualmente devido aos avanços tecnológicos. Quem quiser mantém as suas antenas, ninguém o proíbe, simplesmente são menos.


Ora aparentemente agora as coisas não são bem assim. Principalmente nos países ditos desenvolvidos em que se referenda a existência ou não dos minaretes (torres de mesquitas). Fofinho!
O que é que isso tem a ver com antenas de televisão? Nada, simplesmente é absurdo proibir determinadas características na construção de um templo religioso, qual igreja católica sem o seu sino. A diversidade cultural é das maiores riquezas que pode haver, apesar de nem todos concordarem...Eu até tenho saudades das antenas...

O que queres para o Natal 2

Porque o tempo escasseia e estamos em tempo de pedir. Como sabemos, quando uma mulher sai à rua tem de levar a casa consigo:
Com uma simples Fendi preta eu nunca me comprometo!
Lá está, pedir não custa...

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

vira o disco

e toca o mesmo...
Não sei se é uma teoria da conspiração, mas a verdade é que tanta controvérsia faz-nos pensar, faz-nos duvidar, faz-nos desejar não ter que decidir nada.Aqui fica um depoimento da ex-ministra da saúde da Finlândia, Dr.ª Rauni Kilde:

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Mais uma vez...

A violência doméstica.
Se há tema que me deixa fora de mim é esse. Não, não passo por ele, não tenho ninguém da família que passe ou tenha passado por ele, não tenho amigas que passem ou assumam passar por ele. Simplesmente sou mulher e a solidariedade feminina existe para alguma coisa. E já sei que também há homens vítimas de violência doméstica, mas quer queiramos quer não em qualquer sociedade as primeiras vítimas são sempre as mulheres e as crianças.
Quando me dizem que se estivesse sob ameaça ou que ameaçassem a minha família me iria sujeitar a qualquer tipo de violência, seja verbal ou física, isso só prova como a nossa sociedade ainda está doente. Não, não me sujeitava a nenhum tipo de violência mesmo que estivesse sob ameaça. Porquê? Perguntais vós.
Porque as vítimas de abuso são mulheres que o permitem. O abuso não começa com chapadas. O abuso começa pelo rebaixamento. Começa pelo chamar nomes.
Começa por a mulher acreditar naquilo que lhe chamam. Depois há um estalo porque respondeu torto. Há outro estalo porque a refeição não estava pronta. A mulher perdoa. A mulher acha que ele tem razão.
Depois apanha porrada e vai para o hospital porque chegou tarde a casa. A mulher perdoa. A mulher acha que ele tem razão. Há um escalar de violência, mas a mulher perdoa. Perdoa porque acredita que ele gosta dela, que mais ninguém irá gostar dela.
Se as mulheres viessem embora a partir do momento em que as rebaixam seja de que forma for, a violência doméstica não existia.
Por isso, nunca irei ser vítima de violência doméstica.
Auto-estima precisa-se!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Nós

Os homens fazem muita falta. Fazem. Qualquer mulher que diga que não precisa de um homem para nada está a mentir. Precisamos deles, como eles precisam de nós, tanto é que há homens que até têm mais do que uma mulher! Tal a necessidade...
Dizer que não precisamos de ninguém é esquecermo-nos de nós, é sinal que não crescemos.

Sarah Jessica Parker e Chris Noth

domingo, 22 de novembro de 2009

O que queres para o Natal?

Ainda não pensei nisso... Claro que todos nós pensamos nisso! Quanto mais não seja porque há sempre qualquer coisa que queremos e não compramos na esperança que alguém nos dê!

Eu tenho sempre coisas que quero, mas estou sempre na esperança de não ter de as comprar e espero pacientemente pelo Natal e depois mais uns dias a ver se recebo o que quero.
Assim, numa tentativa descarada de receber aquilo que gosto, irão aparecer aqui algumas coisinhas que uma nobre alma como a minha esquiva-se de as adquirir.

Pincel para base líquida da Dior (que eu cá não brinco).
Se não der da Dior, aceito genéricos.

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

A vacina

Quanto mais pondero a vacinação, menos sei o que fazer. Depois de ler esta notícia ainda mais confusa fiquei...
Opiniões do pediatra precisam-se.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Ainda não é desta...

Dores de garganta, arrepios de frio... medi a temperatura e 37,5ºC! Rumei ao Centro de Saúde a seguir ao jantar com a esperança de ter a letra A no diagnóstico e ficar uns 7 dias em casa!
Pois sim! Toma lá um remédio para gorgorejar (é assim que se escreve?) e não digas que vais daqui! e é uma faringezita...
Tentei, não podem dizer que não tentei e até me antecipei e fui ao médico antes da febre que eu sou uma pessoa que se antecipa às doenças. Resta-me ir trabalhar como todo o comum dos mortais.

Esquerda ou direita

De vez em quando lá temos aqueles jantares bem regados e ouvimos informações tão preciosas como:
"o facto de sermos esquerdinos pode ter origem em vátios factores: genéticos, hormonais e outros que não me lembro... tem a ver com o sítio onde encostamos o hemisfério..."
Saliento que não estávamos a discutir tendências políticas, mas sim o facto de uns escreverem com a esquerda e outros com a direita. O que eu sei, é que estas discussões relaxam-me os dois hemisférios e isso também é preciso de vez em quando.

domingo, 15 de novembro de 2009

Se os Depeche Mode não vêm à montanha...

A montanha vai aos Depeche Mode!
E foi o que aconteceu este sábado em Lisboa, no Pavilhão Atlântico.


Para além da apresentação do novo álbum "Sounds of the Universe", tivemos oportunidade de relembrar velhos êxitos.
Um pavilhão Atlântico a rebentar pelas costuras entoou "Walking in my shoes"; "Enjoy the silence" e "Personal Jesus". Foi memorável e se cá voltarem iria ver novamente.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Sob a alçada da nova ministra

Acabei de ouvir a nossa ministra da Educação na primeira grande entrevista com Judite de Sousa.
A entrevista foi fofinha. A ministra também é fofinha.
Pena que nada fosse dito em relação aos milhares de professores que se encontram na situação de contratados. Deve ficar para outra entrevista, que isto da televisão tem o tempo contado.

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

1º Aniversário!

Hoje, dia de S. Martinho, este Blog celebra um ano de existência.
Tudo começou num escritório numa tarde solitária e na presença de um trabalho em que a monotonia era para além do aceitável, propiciou-se assim o nascimento deste ser virtual.

Num ano em que muita coisa aconteceu, em que podemos de facto assinalar mudanças, sabe bem lembrar datas.


Obrigada aos dois ou três leitores deste Blog, pelo feed back! Se não fossem vocês... eu continuava aqui a escrever!!

domingo, 8 de novembro de 2009

O que ando a ver:

2008 foi um ano de excelência no que respeita a produções cinematográficas. Cá por casa, foi ano de aumento do agregado familiar, o que me fez estar atrasada no acompanhamento das ditas produções.

Estes sábados têm servido para isso mesmo:

Meryl Streep em "Dúvida"



Kate Winslet e David Kross em "O Leitor"

De salientar a excelente participação destas duas actrizes, assim como Amy Adams em "Dúvida".

Recomendo vivamente!

sábado, 7 de novembro de 2009

The fun theory

Eu acredito, que mesmo aquelas coisas que aparentemente são difíceis podem tornar-se agradáveis se tiverem alguma dose de diversão.

Ora vejam:



*Para as minhas amigas que me convidaram para ir tomar café e eu disse que estava a trabalhar, é verdade! No entanto, pelo meio vou-me distraindo!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Preciso de:

- Tempo para ir ao supermercado;
- Tempo para o "trabalho individual";
- Tempo para ir ao cabeleireiro;

- Vontade de ir ao cabeleireiro;
- Vontade de me dedicar ao "trabalho individual";
- Vontade de ir ao supermercado.

Keira Knightley

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Gripá

A propósito da nova estirpe que aí anda, posso dizer que cada vez conheço mais gente que passou ou está a passar por ela. Torna-se mais real, mais próxima, afinal existe, não é nenhum mito urbano.
Cá para nós, parece uma nova espécie de terrorismo, condiciona, deixa-nos com medo, mas ao mesmo tempo dá vontade de a apanhar de uma vez e arrumar com isso!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

O Skip, o promotor e eu

No Jumbo, a acabar de colocar uma embalagem de Skip no carrinho e surge uma figura esguia vestida de negro:
- "Desculpe? Vai levar essa embalagem?
- "Vou".
- "É que há uma promoção mais barata e com mais doses de Skip"
- "Ahh! Realmente! Acho que vou levar."
- "Se quiser pode também levar uma embalagem e mais dois produtos, em promoção, mas já fica mais caro."
- "Obrigado, mas não vale a pena."
Com um olhar penetrante e baixando o tom de voz:
- "Vale sempre a pena."
Medo, muito medo!
Escusado será dizer que fugi dali para fora e tão cedo não vou à secção dos detergentes e produtos de limpeza para a roupa.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

E é Outono

Mudou a hora e muita gente está-se a queixar da tristeza que aí vem. Porque anoitece mais cedo, porque o sol vai embora, porque chove, porque está frio, porque o sol vai embora, porque fica de noite. Sim, é um facto. Ninguém gosta do Inverno, ou melhor, poucas pessoas assumem gostar. Eu gosto das cores do Outono. Gosto do frio. Não gosto da chuva. Gosto dos dias grandes. Agora parece que o tempo (já escasso) torna-se ainda menos. Já deveriamos estar habituados, mas todos os anos ouvimos esta ladainha, dos que conhecemos, mas mais ainda dos que não conhecemos.
As mudanças de tempo e mudanças de hora são excelentes desbloqueadores de conversa entre estranhos. Porque, apesar do frio que aí vem, no nosso país os estranhos depressa tornam-se confidentes aos estranhos do lado. As nossas gentes são assim. É um calor nosso e que até aquece.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Onde estou eu?

Estou a evidenciar niveis elevados de demência. Para além dos que já tinha como é óbvio...
Para além de falar sózinha, coisa que quem me conhece sabe que é normal e até um certo ponto aceitável, neste momento está a ser para além do aceitável!
Ando a comer demasiados doces sem que me incomode com a bela da celulite, que neste preciso momento está a acomodar-se no meu rabo!
Mas o pior, o escandaloso o incrível, é que recebi o meu salário e nem uma pinga de contentamento... é verdade! Onde está a vontade de fazer a economia girar? Onde estão os sonhos e projectos de vida (roupa e carteiras)?
Onde? Onde?
Não sei, mas acho que estou a precisar de uma "money intervention" à moda do Dr. Phill.


Amy Adams

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

E Caim matou Abel

O que não é novidade nenhuma.
Deus, um dia também estava farto de aturar os homens e mandou vir uma chuvinha, que só alguns sobreviveram numa arca que era de Noé.
A Eva comeu uma maçã, já não basta ser feita de uma costela, ainda foi considerada uma fraca por ter cedido à cobra que a convenceu a comer a dita e depois o Adão também comeu, por causa da Eva...
Estes factos não estão necessáriamente por ordem cronológica, mas sim pela minha ordem de ideias, mas convenhamos, estas histórias também estão mal contadas. Ou se calhar foram contadas à feição de quem as queria contar.
Talvez o Saramago nos deleite com uma história em que saibamos como realmente tudo aconteceu.
Quem escreve este post é católica, cujo único sacramento em falta é a extrema unção, e francamente não tenho pressa de a receber, mas também considero a Bíblia um conjunto de crónicas que oscilam entre Stephen King e Danielle Steel.
Lá tem de tudo!

domingo, 18 de outubro de 2009

Pedacinho de Céu

Há muitos muitos anos, era eu uma jovem inocente, ouvi do Carlos Tê palavras, que do alto dos meus catorze anos eram de uma sabedoria imensa. Isto porque eu estava seriamente convicta que chegado uma dada altura da vida iria atingir o "viveram felizes para sempre"!
Ora de acordo com ele e sejamos francos, de acordo com quem tenha um mínimo de maturidade, tal não acontece. Temos sim pedacinhos de céu, momentos muito felizes na nossa vida, mas que não duram para sempre. Pois não duram não senhor. Se durassem, isto também era uma pasmaceira. Acontece, que esses pedacinhos de céu às vezes demoram mais a chegar. Às vezes até nos aborrecemos e pensamos que não estamos contemplados em receber o pedacinho de céu. Seja no trabalho, seja nas relações, seja entre mim e eu. Sim, também nos chateamos connosco e as frustrações ficam muitas vezes entre nós.
Outras vezes, estamos com um caos à nossa volta e no entanto, estamos incrivelmente serenos.
Temos o céu em nós.

Uma Thurman

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

É que ainda está calor!

Eu não tenho formação de vitrinismo, não, longe disso. No entanto como consumidora acho que tenho sempre uma palavra a dizer. E o que é que tenho a dizer?
Ora bem... por onde começar?
Ah!
1º - Estamos em Outubro; (realidade)
2º - Está calor, aliás o mulherio anda morto por vestir a nova colecção de Outono / Inverno; (realidade)
3º - Já importamos a moda do Halloween, pelo menos ao nivel de escolas; (sugestão)
4º - Em Novembro temos o S. Martinho e enfardamos castanhas. (sugestão)
Ora, perante tal realidade ( e algumas sugestões), não será um pouco cedo para os senhores das lojas já colocarem árvores de Natal com direito a pisca pisca e tudo?!
É que enquanto não largarmos as sandálias, ninguém se lembra disso, mesmo que nos queiram obrigar.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

O que se fala pela blogosfera

Acho que ja todos percebemos o tamanho da estupidez da Maitê Proença e ficamos a saber o que aquela ex-colónia pensa de nós.
Sinceramente não me surpreende, quem já viveu no Brasil diz que eles gozam com os Portugueses.
A minha sugestão passa por continuarmos a explorar os brasileiros que passam por cá, enquanto eles gozam connosco lá. Mesmo assim ficamos a ganhar!

Les Choristes!

Vi o filme "Os Coristas". Vi esse filme com um grupo de colegas. A dificuldade de lidar com jovens problemáticos faz-nos procurar soluções, em conversas, em formações, em troca de experiências e até na sétima arte. (aviso que é em francês, mas passa completamente ao lado tal a carga dramática).

Recomendo vivamente.

sábado, 10 de outubro de 2009

Vamos a Votos III

O nosso Presidente falou e falou bem. Acho que não é necessário acrescentar mais nada.

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Kate Bush Spirit

Para terem uma noção do meu estado mental... é mais ou menos assim: Estilo Kate Bush!
Gosto dela, gosto dela sim senhor, mas tenho-a ouvido demasiadas vezes, até para além do aceitável!

Nobel

Estava eu a meio do meu esgotamento nervoso das 16.45H, quando eis que fui salva por um toque estridente, mas que para mim torna-se mais que libertador. Infelizmente a minha mente não me permite deixar o trabalho lá e cá é uma constante na minha massa encefálica. Então para me libertar de tais pensamentos, na hora de regresso a casa ligo o rádio para me sintonizar com o mundo e novidade foi o facto do Barack Obama ter ganho o prémio Nobel da Paz.
Ok,

agora, como se eu fosse assim muito burra, alguém me explica porquê?

Obrigada.

Naomi Watts

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Sem cartões... ou outras complicações.

É de mim ou a nova música do Pingo Doce que tem passado nas nossas rádios, é mais bonita que as músicas que têm ido ao Festival da Canção?!
(não, não me pagam para fazer publicidade a cadeias de supermercados, mas estejam à vontade se quiserem contribuir para a nobre causa que é o meu Blog)

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Porque faz parte...

Às vezes perdemos. Não no sentido de perder um jogo, ou perder uma aposta, mas sim perder de facto aquilo que é realmente importante.
Perdemos coisas que eram lembranças, perdemos amigos, perdemos amores, perdemos alguém.
A perda costuma magoar, sabemos que nunca mais iremos recuperar o que perdemos e chegamos mesmo a pensar que nunca mais seremos iguais. Na verdade, nunca mais somos os mesmos, mas por norma com as perdas ficamos mais ricos.
Crescemos, amadurecemos.
Há perdas que ninguém devia passar por elas. Há dores que não deviam existir, mas como existem e já dizem os antigos "ninguém está livre", o que pode aliviar essa perda é saber que temos alguém do nosso lado. Temos alguém que não nos deixa esquecer o que perdemos, mas também nos levanta para seguirmos em frente. Tudo o que podemos desejar na vida é ter pessoas boas ao nosso lado. Sabendo isso certamente seremos mais fortes... nos bons e maus momentos.


Juliette Binoche

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Os encontros de amigos

Quando estamos com as energias em baixo, não há nada melhor do que estar com amigos. Comemos, bebemos, rimos e lembramos... depois ganhamos novo fôlego e sentimo-nos melhor!


Sexo e a Cidade

Quem canta seus males espanta

Presumo que seja verdade e a avaliar pelo primeiro programa dos Ídolos há gente que espanta mesmo tudo!

Lá diz o ditado, Rir é sempre o melhor remédio e se for para rir dos outros ainda melhor!!

sábado, 3 de outubro de 2009

Gostar de nós

Faz-me um pouco de impressão aquelas pessoas que afirmam nunca usar maquiagem porque gostam é de estar naturais. Ora bem, tirando uma ou outra pessoa que quando se maquiam devem ter por pretensão participar num casting para trabalhar num circo, o objectivo da maquiagem nunca foi tirar a naturalidade a ninguém, mas sim acentuar o bom e disfarçar o mau. Nada mais simples. Eu, devido à frescura da idade, nem creme hidratante usava, mas foi ver-me a passar a barreira dos 25, mais uma gravidez que implicou altos e baixos hormonais e foi ver-me correr para uma qualquer perfumaria adquirir aqueles produtos fabulásticos, que me permitem disfarçar o facto de às 4.00H ter estado a dar um biberão de leite!

Não pretendo transformar-me numa outra pessoa, nem parecer artificial. Simplesmente não quero parecer uma desterrada, que neste momento já está a perder aquele tom dourado do sol e que tem noites mal dormidas para além do aceitável.

Mulheres do meu país: Não tenham medo de ser vaidosas! Ser a mulher "que tem tanto trabalho que nem tem tempo para essas coisas", já era!
Juliette Binoche

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Nós as mulheres

E hoje lá resolvi mais uma necessidade básica e altamente prioritária. Comer? Dormir? Pôr trabalho em dia? Mais importante que isso!
Fui às compras! Duas camisolas para a I. e outra para a mãe dela (eu)!
São, e os acérrimos defensores da lingua de Camões desculpem o estrangeirismo, "girl things"!

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Refúgios

E há aqueles dias em que nos apetece ir para aquele refúgio mental... Para mim não há melhor terapia que (re)ler o "Monte dos Vendavais". Queria estar lá. Quem leu o livro deve saber do que estou a falar. Infelizmente o meu tempo escasseia e necessidades tão básicas como, sei lá... dormir, assumem uma maior prioridade.



Capa do livro "O Monte dos Vendavais" com Juliette Binoche e o
fofinho do Ralph Fiennes como artistas principais.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

A gula II

E pronto... já estou outra vez com uma vontade incontrolável de os comer.
Haverá algum grupo de devoradores de m&m's anónimos?

domingo, 27 de setembro de 2009

vamos a votos II

Por mais que me expliquem, ainda não consegui perceber a ABSTENÇÃO!

E não me digam que é uma forma de protesto...é sim uma demissão nua e crua do dever cívico.

sábado, 26 de setembro de 2009

Falando daquilo que realmente interessa...

Quando é que vem o frio para eu poder usar a nova colecção Outono / Inverno???

É que já não se aguenta...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

vamos a votos?

Quanto a vocês não sei, mas eu cá já entrei em reflexão...
Keira Knightley

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Novas andanças

Melhor do que sabermos que a nossa vida está a mudar, é vermos a vida das nossas amigas também a mudar. E para melhor.

Sexo e a Cidade

TV

A minha filha gosta de ver o Preço Certo e aquele programa da parede...

Devo-me preocupar?

domingo, 20 de setembro de 2009

USB

Aparentemente sou a única que não sabe que desde 2002 as impressoras não vêm com cabo USB.
É que sabem Srs. vendedores, a minha última impressora foi comprada em 2000. O mundo das impressoras mudou desde então? Óptimo (ainda se põe P?)! Mas podiam ao menos avisar! É que há pessoas que não compram impressoras todos os anos e não estão dentro do assunto...
Caso para dizer: Haja Paciência!!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

New Template

E hoje lavei a cara ao meu blogue. Hoje recebi a tal "chamada" que veio sob a forma de e-mail (modernices).
Vou para uma vida incerta e errante, mas vou certamente ser mais feliz.
I'm back!!

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Gripá II

Estava eu no meu habitat natural (leia-se El Corte Inglês) a fazer festinhas a uma Balenciaga linda de morrer, quando eis que me surge a seguinte inquietação:

-Quantas pessoas terão feito festinhas a esta mala que está nos meus braços?
- Dessas pessoas, quantas estarão contaminadas pela praga que aí anda designada por Gripe A?
- Será que neste preciso momento estarei a ser contaminada pela praga??

Tal sequência de pensamentos fez-me largar imediatamente a Balenciaga e a fugir dali para fora, qual neurótica a fugir de um hospital psiquiátrico.

Moral da História: Parem de falar na p***** da gripe, para eu ter algum descanso…

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Família

Longe de mim fazer uma análise sociológica do conceito de família e respectiva evolução, nada disso, apenas quero realçar e salutar a diferença que existe hoje em dia entre as várias famílias.
Que a mulher saiu de casa, já todos sabemos. Por norma a mulher trabalha, muitas por opção, outras por falta dela. Felicito aquelas mulheres, que nos dias de hoje têm a coragem (sim é preciso coragem perante algum feminismo exacerbado), de dizerem que até gostavam de estar em casa a criar os filhos, que aquilo que gostam mesmo é de serem mães. Eu pessoalmente acredito, que a mulher é a parede mestra de uma casa e poucas pessoas, homens incluídos, devem-me contrariar.


Quanto às famílias:
Há famílias numerosas, há famílias que são apenas o casal, (por casal refiro-me também a pessoas do mesmo sexo), há famílias que são um grupo de pessoas sem laços de sangue, há famílias monoparentais, há famílias alargadas…

Perante tão evidentes diferenças daquilo que é a “instituição família”, acho que não devemos ter a pretensão de afirmar que o objectivo da constituição de família é apenas a procriação*. Há famílias que não o desejam. Não devemos ter a pretensão de afirmar que apenas quem está unido pelos sagrados laços do matrimónio é que está junto de facto! E os que estão unidos de facto estão a brincar aos casamentos.

O importante é sabermos que a família está lá para o que der e vier, seja ela como for!

Família Adams


* Foi mais uma pérola da Nelita. Já foi há uns dias, mas hoje é que me deu para escrever sobre isso.

gordice

Ia a passar na rua e sem querer ouvi a seguinte frase numa conversa entre duas raparigas:

-" Ela é gorda, mas é uma gorda com tudo no sítio!"

Afinal, ninguém é apenas gordo...

terça-feira, 15 de setembro de 2009

A Gula...

O meu colesterol tem fome e então eu tenho-o alimentado. Não queremos um colesterol com fome não senhor!
Contudo, apesar de eu ser tão boa pessoa, que até alimento o meu colesterol, essa não tem sido a melhor opção, palavras da médica, assim, o meu próximo mantra é este:

“nãocomerásmaischocolateeeeeeeeeeeeeeeeeeessss”
Agradeço que me apoiem neste momento difícil.

Cate Blanchet

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

A vida é bela

Há filmes que não se esquecem e para mim este é um deles.
Um judeu é levado com o filho para um campo de concentração e para o poupar ao horror da situação, elabora uma história convencendo-o que os soldados alemães são os maus que gritam muito e que tudo não passa de um jogo.

Aconselho vivamente a (re)verem um dos melhores fimes existentes... aqui fica uma pequena parte:

sábado, 12 de setembro de 2009

coisas que me fazem doer a cabeça...


Homens a falar de Playstation!




Uma Thurman

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Gripá

Fofinho fofinho, é descobrir que se tem asma em plena pandemia de Gripe A.
Vou ali ter um ataque de hipocondria e já volto!

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Há profissões assim...

Porque a minha amiga I. de repente ficou desterrada aqui vai um post de ânimo!

Vantagens de desterramento:
- Conhecer nova terra e novas gentes
- Conhecer nova terra e novas gentes
- Ah e também me lembrei de um outro: conhecer nova terra e novas gentes

As gentes de cá torcem por ti e as de lá vão adorar conhecer-te!

Tudo de bom neste novo ano!



Sex & the city - Ó p'ra eles a ver-te chegar!!

nunca mais é 6ª...

Ser mãe solteira semana sim, semana não é cansativo. (Para os que pensam que estou a falar de guarda conjunta, desenganem-se, é que também há uma coisa que se chama: Turnos!)

Esta é a semana sim e este é o meu fim de dia:
- Chegar do comboio quase às 20.00h
- Ir buscar a I.
- Chegar com a I e subir até ao 2º andar com ela ao colo mais as respectivas tralhas.
- Dar banho à I.
- Tomar banho a seguir.
- Dar a sopa à I.
- Se a sopa acabou, fazer mais sopa para o dia seguinte
- Arrumar a cozinha
- Brincar com a I
- Por roupa a lavar
- Estender roupa
- Passar roupa a ferro
(pelo menos uma destas três últimas é todos os dias)
- Lembrar-me que ainda não jantei
- Comer umas colheres de sopa da I.
- Pôr a I. a dormir
- Sentar-me no sofá
-Dantes apanhava os brinquedos espalhados na sala, agora deixei-me disso.
-Marido chega
- Dizer olá ao marido
- Ir para a cama sempre depois da meia noite
- Adormecer passado 5 minutos.

E este post é dedicado a todas as mães que trabalham… e que não têm empregada doméstica!

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

As voltas de Nelita

A Manuela Ferreira Leite (Nelita para os amigos) diz que o Governo de Alberto João Jardim na Madeira é um bom exemplo de Governação PSD.
Se ela é eleita aqui no continente,
apetece dizer: Deus nos livre e guarde!!

quem espera desespera...

E quando estamos naqueles momentos da vida em que gostaríamos de receber “A chamada”, para a nossa vida dar uma volta e nós darmos uma volta com ela…


Scarlet Johanson

A viagem monótona do elefante

Os livros de Saramago são sempre uma surpresa. Nunca sabemos o que esperar, às vezes lá somos agradavelmente surpreendidos, outras…
Acabei de ler o livro “A Viagem do Elefante”, foi um livro oferecido no Natal, mas com um esforço herculeano lá acabei por o ler. Quando para acabar um livro tenho que me obrigar a fazer, quais leituras obrigatórias do 12º ano, é porque a coisa não está a correr bem.
Esse livro não foi nem desilusão, nem expectativa, simplesmente não cativou e foi monótono.
Está lido. Está na minha gaveta cerebral dos “livros lidos, mas passado duas semanas não me lembro de nada”, é pena quando isso acontece.
Agora vou ler a “Jangada de Pedra”, (que por acaso não me lembrava que o tinha) do mesmo autor, foi oferecido pela mesma pessoa, uns dias depois pelo meu aniversário. Parece mal não ler. Espero que esta viagem literária seja melhor.
De Saramago o meu preferido ainda é “O Evangelho Segundo Jesus Cristo”, esse sim, aconselho vivamente, principalmente para aquelas pessoas que leram aquele “Código” do Dan Brown e ficaram chocadíssimas, é que este não é de todo próprio para católicos fervorosos. Vão ler, vão…

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Vizinhos

Aparentemente é errado sabermos da vida dos vizinhos. É errado metermo-nos na vida alheia. É errado desconfiarmos que se possa passar algo estranho na casa dos outros. Ao ousarmos pensar isso, é sinal que não temos que fazer na nossa vida.
Ora eu não podia estar mais em desacordo e as recentes notícias sobre uma jovem capturada há 18 anos e que agora apareceu, assim como o caso Fritzl e mais recentemente no nosso país uma idosa e o filho que estiveram 14 meses em cativeiro, vêm deitar por terra essa teoria e encher-me de razão.

Eu sei da vida dos meus vizinhos, assim como eles sabem da minha. Eu sei o nome dos filhos deles, eu sei a profissão deles eu sei mais ou menos os horários dos meus vizinhos e eles certamente sabem o meu. Eu não estou à janela à espreita, simplesmente temos coincidências de entrar e sair, temos crianças, temos reuniões de condomínio, temos avarias em que todos temos que colaborar. Isto para quem mora num prédio.

Para os que vivem em casas independentes, apesar do maior isolamento, passa-se a mesma coisa, há rotinas, há conversas, há barulhos.
Temos o direito de se acharmos qualquer coisa estranha, averiguar, queixarmo-nos a alguém competente. Não nos podemos simplesmente demitir do dever cívico de ajudar alguém que possa estar a sofrer algum tipo de abuso, tenha “desaparecido”, tenha crianças ao seu encargo, quando está cadastrado como pedófilo. A polícia não pode simplesmente bater à porta e ficar à soleira só para saber se está tudo bem.

Moral da História: Se aqueles tarados tivessem uma vizinha como eu, já tinham sido descobertos há paletes de tempo!

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Deprê

E ele há aqueles dias em que nada interessa… tanto faz se o dia até correu bem.
Tanto faz se comi um pacote, leram bem, um pacote de m&m’s sózinhinha e não era dos mais pequeninos.
Se até digo para mim mesma, claro que não digo em voz alta, não vá alguém ouvir: “tenho roupa que chegue para esta estação”.
Tenho carteiras mais do que suficientes, apesar de andar sempre com a mesma.
Já sei combinar as meias com o resto da roupa,
Já sei pintar as unhas de vermelho sem pintar os dedos.

Há dias em que para me animar, só mesmo se acontecer algo extraordinariamente fora do comum…

Sandra Bullock

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

On / Off

Eu tenho uma capacidade, que para algumas pessoas mais conectadas com o mundo, pode ser vista como um dom.
E qual é essa capacidade / dom perguntais vós?

Eu “desligo-me”!

É verdade. Eu consigo fazer de conta que estou a ouvir alguém, quando na verdade estou a anos de luz daquilo que estão a dizer. Creio que há várias pessoas com essa capacidade / dom, outras, aquelas que não o têm confessam-me muitas vezes que gostavam de ser assim.

Quando é iniciada uma conversa, evidentemente que estou a ouvir, mas se denotar que dali não sairá nada de interessante, começo a entrar em piloto automático, isto é, o corpo emite sinais de que estou a ouvir o que estão a dizer, reagindo com sorrisos, ar de surpresa, etc. mediante o tom, mas na verdade é mais “blá blá blá whiskas saquetas”. Muitas vezes aproveito estes escapes mentais para planear o jantar, pensar que cor é que ficaria bem no meu cabelo, pensar naquelas botas que vi na montra, etc.

Vantagens de ser assim:
- Tenho mais tempo para pensar;
- Não tenho que aturar o que dizem e passo por ser uma pessoa simpática que até “ouve”;
- de momento não me ocorre mais nada…

Desvantagens de ser assim:
- Se entrar num piloto automático profundo, o corpo começa a denotar cansaço e posso ser desmascarada;
- Posso perder algumas histórias até bem interessantes no período de piloto automático profundo;
- Posso parecer incoerente…

Ser assim pode não ser um mar de rosas, pode até criar alguns dissabores, mas também posso dizer que já fui feliz por “deixar de ouvir” certas pessoas!
Charlize Theron

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

SMN

Porque eu converso com muita gente, apercebi-me que essa "muita gente" não sabe do valor do salário mínimo nacional neste ano da graça de 2009. Então, achei por bem dar um ar didáctico a este blogue e assim fica aqui escondido a evolução do salário mínimo nacional desde 1974 até aos dias de hoje.
Para quem não quiser carregar no link, eu informo que o mesmo SMN é nos dias de hoje de €450,00.
E não é que aqueles malucos dos políticos já estão a sugerir o aumento para €475,00!!! Vai ser a loucura!!
Moral da História: para alguns a vida é difícil, para outros é lixada!

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Eleições

Cá para mim o Sócrates andou a ler o meu blog!! Não é que aquele grande maluco diz que vai alargar a rede de creches públicas! Tal como eu aqui referi. Há lá coisas…

1 de Setembro de 2004

Faz hoje precisamente 5 anos que eu inocente e pura iniciava um ano de estágio, sem saber dos sapos que ainda tinha para engolir e das risadas que tinha que esconder. Não, não foi tudo mau.
Contudo, a minha propensão para não me esquecer de desgraças, faz com que todos os anos me lembre do massacre de Beslan. No dia 1 de Setembro de 2004, ano em que eu iniciava o meu estágio morreram 331 pessoas, 186 das quais crianças.
Não há justiça que pague isso.

Mudam-se os tempos...

Mudam-se os responsáveis!

Enviaram-me esta imagem por e-mail aqui há tempos, mas com o aproximar do ano lectivo parece-me mais apropriado colocá-la agora. Haveria muito por dizer, a começar pela desresponsabilização dos meninos, pela retirada de autoridade aos professores, pela falta de educação que os pais têm e dão aos seus filhos. Porém, a imagem fala por si.
Ser professor não é fácil, muito menos nos dias de hoje e é terrivelmente ingrato o tratamento que esta classe tem tido nos últimos tempos. Pode ser que as coisas mudem, pode ser...

Bom ano lectivo a todos os alunos e docentes!

(Como referi esta imagem foi-me enviada, não sei quem é o Autor, qualquer reclamação será imediatamente retirada)

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

...

E aqueles dias em que nos jornais só aparecem notícias, que revelam a maior sordidez humana e eu fico com medo de não ser capaz de proteger a pessoa mais importante do mundo.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Não sei onde fica nem nunca fui

"Eu nem sei onde fica Salvaterra, nunca lá fui".

Frase proferida por um dos candidatos do CDS-PP à Câmara Municipal de Salvaterra de Magos.
Passo a explicar: O CDS fez a modos que uma lista para concorrer a esta Câmara com candidatos de Famalicão, pessoas que certamente estarão dentro dos problemas da região, como eu estou para mecânica!
A desculpa é que já sabem que não vão eleger lá ninguém, foi apenas para quem é do CDS ter em quem votar.
Apetece-me dizer: Fofinho!

Fonte: Público, 28/08/2009, pg. 30.

Mensagem divina

E esta noite, através de um sonho, recebi uma mensagem do Além! Só pode, pois do meu cérebro nunca sairia uma frase destas:

"Os Homens são como a matemática, é tudo uma questão de bases".

Tirem as vossas conclusões porque eu ainda ando aqui às voltas!

Tiny little man

Há dias entrou aqui no escritório um daqueles homens pequeninos. Não, não era um anão, era simplesmente um homem pequenino que à minha beira parecia um porta-chaves.
Ora esse homem pequenino olhava para mim lá de baixo como se eu fosse uma nossa senhora cá de cima. Esse homem pequenino incomodava-me. Entrou e saiu umas poucas de vezes, porque simplesmente não queria esperar na sala de espera. Cada vez que voltava, tocava à campainha e lá tinha eu que abrir a porta e encarar com o homem pequenino, que olhava para mim como quem está à espera de milagres.
Uma das últimas vezes o homem pequenino entrou, eu disse para aguardar e ele seguiu-me e ficou a ver-me ao computador.
“Pode aguardar e pode sentar-se”. Foi mais uma ordem que uma delicadeza, mas o homem pequenino obedeceu. Ficou à espera sentado e depois foi atendido.
É bom saber que ainda há homens bem mandados

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

As novidades literárias

Para o Outono teremos novas novidades literárias, onde se incluem autores de renome como Saramago, é possível ler uma entrevista com o mesmo aqui. Assim como Lobo Antunes publicará um novo romance. Esta notícia podem lê-la mais pormenorizadamente no Público.
E acho que por hoje já publiquei post's para além do aceitável, até parece que não tenho mais nada que fazer...

M.A.P.A.

E hoje ando com isto. De 10 em 10 minutos toca a descair o braço para medir as tensões. Tenho uma máquina ao dependuro na presilha das calças que pesa e quando sinto a braçadeira a apertar tenho que parar tudo o que esteja a fazer o que inclui parar de caminhar, mexer e até falar. Tenho uns fios a sair-me pela túnica (felizmente precavi-me e vesti uma indumentária própria para mulheres bomba). Tenho que dormir com isto e nem posso tomar um banho decente…
Ele há dias assim, fofinhos!

O Autocarro

Em serviço externo tenho muitas vezes que recorrer a transportes públicos e recentemente fiz uma viagem de autocarro, que por sinal era conduzido por uma mulher. Atenção, nada contra, tudo a favor, até porque sou mulher. O certo é que eu era a única passageira e talvez por isso, ou não, foi uma viagem tipicamente feminina e desenrascada. Passo a explicar:

- Ela era escrever sms enquanto conduzia; (feminina e desenrascada)
- Ela era parar e baixar o vidro e dar duas de letra com todos os motoristas de outros autocarros, incluindo os da concorrência, a mulher conhecia-os a todos; (feminina)
- Ela era chamar camelas a dois peões, (mas isso até eu chamava, iam no meio de uma rotunda como se fossem veículos de duas rodas ou mais); (atrevo-me a dizer feminina, estamos cada vez mais igual aos homens no que toca à linguagem)
- Ela pára o autocarro “porque estava a aquecer” e toca a abrir o capot e resolver o assunto. (desenrascada, ainda é pouco feminina)
- Ela critica o penteado das mulheres na rua. (feminina sem dúvida)

Todas as viagens fossem assim…uma paródia.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Coisas que ouvi aqui há uns tempos, mas que de vez em quando ainda me vêm à ideia!

“Não quis epidural, pari com dor”
Depois de ter tido um filho acho que me posso pronunciar sobre isto. Cada qual é livre de parir como bem entender, se tiver condições e saúde para tal, agora fazer da dor a bandeira da mãe sofredora, que é mais mãe por ter recusado a epidural… a mim não me cabe. E isto sou eu a falar, pois também considerei não levar a epidural, mas umas horas de contracções depois era ver-me a correr como se não houvesse amanhã para cima daquela marquesa e a ser super simpática para aquela anestesista que me levou ao céu.

“Quase que não cabíamos”
Esta frase foi dita por um senhor enquanto eu, grávida, entrava para o elevador. Ao que eu respondi… nada, eu não disse nada eu simplesmente fulminei-o com o olhar e ele ficou sem saber onde se meter e atrapalhou-se em justificações, ainda hoje acho que ele tem medo de mim….

“O que é c***** pensas que não vais morrer um dia?!”
Esta frase foi pronunciada por uma mulher enquanto estacionava o carro e por pouco não atropelava um transeunte, o senhor (a quase vítima de atropelamento) disse só e com educação para a senhora ter cuidado, ao que ela se sai com aquela pérola de resposta. Eu também ia a atravessar a rua com a minha filha de meses no carrinho e talvez devido aos altos e baixos hormonais do pós parto fiquei deveras impressionada com o tom agressivo daquela senhora. Claro que não disse nada, a vida já me ensinou a não me meter em conversas alheias, além de que tive medo de ser atropelada, o que felizmente não aconteceu.

Como podem observar estas frases encontram-se relacionadas com o período de gravidez ou pós-parto. Hoje esqueço-me de tudo, falam, falam e a minha capacidade de armazenamento de memória está cada vez mais curta.

Moral da História: Cuidado com aquilo que dizem a uma grávida ou uma mulher que acabou de parir, é que essas coisas ficam gravadas para todo o sempre.

Sr. Moita Flores

O Sr. Moita Flores, eleito pelo PSD para a Câmara de Santarém diz que vai votar no Eng.º Sócrates, mas espera o apoio da Dr.ª Manuela Ferreira Leite nas Autárquicas…
Já estou como o outro: “Não sei que diga, não sei que faça”!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

O que eu não vou usar

O que eu mais temia aconteceu... Os chumaços estão na moda!
Em qualquer loja parece que fizemos uma viagem no tempo e voltamos aos anos 80, ele é preto, ele é tachas, ele é coletes, ele é...os chumaços!
Apetece-me dormir e esperar que isto passe. Quando passar acordem-me!





Imagem retirada do catálogo da Zara

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Tau Tau

As mulheres gostam de se sentir apreciadas, gostam de estar bonitas e até de saber que são agradáveis à vista ao outro género. Contudo, as mulheres não gostam de homens que mandam olhares esfomeados e sedentos sabe Deus do quê. Não gostam de homens que tendo companheira têm esse tipo de comportamento, a irmandade feminina assim não o permite.
Há homens que deviam levar uma tareira, deviam deviam.


Heidi Klum

Infantário

Falemos de políticas de natalidade.

Todos sabemos de cor, que incentivos à natalidade são coisas que este país precisa, ora o que este governo NÃO sabe é que não será com os €25,79 de Abono Familiar que eu recebo pela minha filha de 16 meses, que ficarei feliz e até serei capaz de colocar mais um descendente no mundo. Para quem não sabe, o 2º filho recebe mais de abono que o 1º. Esta política é capaz de colar para quem não trabalha e vive de subsídios estatais, o que não é o meu caso.

Eu não sou a favor do Abono de Família.

Podem-me apedrejar em praça pública.

Eu não decidi ter um filho por causa do Abono de Família.

Ahhhhh!!!

Eu decidi ter um filho nesta altura porque a minha filha teria uma avó que iria olhar por ela enquanto os pais estivessem a trabalhar. Senão onde é que eu a deixaria?? Ora bem teria duas hipóteses:

a) – Numa Ama que não conheço de lado nenhum.

b) – Numa creche, que por sinal, a única perto de minha casa abre 10 vagas por ano e a pagar uma fortuna.
Como podem observar, não foi o incentivo monetário que me fez ter um filho e certamente o mesmo se passa com muitos casais que até querem ter a sua prole, mas estão de pés e mãos atados pois não têm capacidade financeira para pagar creches caríssimas e as “outras” sim porque há “outras”, aquelas que têm protocolos com a Segurança Social e a mensalidade é sobre o IRS, são procuradas como sete cães a um osso e muitos ficam de fora.


Soluções: Expandir o Parque Escolar no que diz respeito a creches e Pré – Escolar. Abdico deste meu rendimento extra que é o Abono de Família se souber que a minha filha aos três anos terá vaga na Pré- Primária perto de minha casa.Aqui fica a opinião de um demógrafo, daqueles com bom senso e cujas ideias partilhamos
.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Tira-me o caroço!

Não resisto, a mandatária pela Juventude Socialista, Carolina Patrocínio, numa entrevista profunda revela que prefere fazer batota a perder e só come cerejas se a empregada lhe tirar os caroços... Fofinho, fofinho!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Patrão fora,

Dia descalça na loja.
Estou sozinha e se há coisa que gosto de fazer é andar descalça. Não está ninguém, o trabalho é escasso e vai-se “fazendo” (Poupem-me a conversa do “por isto é que o país não vai para a frente”).
Estar descalça relembra o conforto da nossa casa e assim é possível ter maior concentração e produtividade. Na Finlândia as crianças no 1º Ciclo deixam o calçado à porta e ficam de meias na sala de aula. O conforto é um aliado da aprendizagem. Claro que o aquecimento ajuda a esse conforto. Numa qualquer escola portuguesa, principalmente as do interior, vemos um aquecedor a óleo na sala de aula e as crianças nem tiram os casacos.
Estou descalça, o chão é de madeira e estou confortável no meu local de trabalho…
Aconselho vivamente.

(Não são os meus pés, nem é o meu chão)

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Meu querido mês de Agosto

Já sabemos que o nosso país pára em Agosto. Não há Parlamento, eles estão todos a banhos nos Algarves, somos atendidos mais rapidamente em qualquer repartição, pois há menos afluência de gente. No entanto há serviços que não podem simplesmente deixar de existir SÓ porque estamos em Agosto. Hoje de manhã enquanto tomava o pequeno-almoço e via as notícias, fiquei boquiaberta, (felizmente já tinha comido os cereais, senão acho que ficavam) não é que uma menor com 17 anos foi violada durante a noite e tendo-se dirigido ao hospital de Santa Maria, acompanhada pelos pais e Polícia Judiciária, não foi devidamente examinada. Porquê? Ora que resposta tão simples. Durante o mês de Agosto, no período da noite, não há médico de medicina legal para o fazer... Tal situação implicou que não pudesse beber água, lavar-se e lavar os dentes até às 08.:00H. Além de que também não teve acompanhamento psicológico...
Quando os senhores que estão a banhos lá nos Algarves regressarem aos trabalhos, certifiquem-se que nos nossos hospitais seja possível em qualquer mês e a qualquer hora que uma vítima (sexual, agressão) seja devidamente atendida com todo o respeito que merece. Garanto que o povo não se incomoda se gastarem mais uns trocos nisso.

sábado, 15 de agosto de 2009

Mr. Darcy

Hoje revi o filme "Orgulho e Preconceito" e pensei:
por mais que uma mulher seja independente, culta, firme nas suas convicções e tudo o mais que a sociedade de hoje permite e valoriza...
Não queremos um Mr. Big inseguro (Sexo e a Cidade).
Queremos um Mr. Darcy, que apesar daquela capa, declara-se à chuva e espera por nós.

Matthew Macfadyen e Keira Knightley (Lizzie e Mr. Darcy)

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

O que eu canto

Muitas vezes dou por mim a cantarolar esta música, chama-se "À la Claire Fontaine" é uma música infantil e surge na última parte do filme o "O Véu Pintado". Um filme belo, intenso e verdadeiro como a vida pode ser e com uma música tão simples que apetece cantar.

Aqui está a última parte do filme com essa música e a letra:



À la claire fontaine,
M'en allant promener
J'ai trouvé l'eau si belle
Que je m'y suis baigné

Refrain :
Il y a longtemps que je t'aime
Jamais je ne t'oublierai

Sous les feuilles d'un chêne,
Je me suis fait sécher
Sur la plus haute branche,
Un rossignol chantait

Refrain

Chante rossignol, chante,
Toi qui as le cœur gai
Tu as le cœur à rire,
Moi je l'ai à pleurer

Refrain

J'ai perdu mon amie,
Sans l'avoir mérité
Pour un bouquet de roses,
Que je lui refusai

Refrain

Je voudrais que la rose,
Fût encore au rosier
Et que ma douce amie
Fût encore à m'aimer

Refrain

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

O que ando a ver



Hoje fui ver "Inimigos Públicos" com o fofinho do Johnny Depp, fofinho que só ele... Passa-se nos anos 30, com assaltos, perseguições, mortes e algum romance à mistura. Bocejos durante este filme posso dizer que são inexistentes e para quem gosta de acção é muito bom. Confesso que para mim tinha tiros a mais, mas isso sou eu que não posso ver uns tirinhos e já acho que há violência a mais. Mas o artista principal compensa qualquer coisa... vão ver vão!

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

PSD

A Manuela Ferreira Leite (Nelita) para os amigos perdeu um militante de longa data, como podem ver aqui. Acho é que há uma falta de compreensão para com a senhora. Ela que até afirma que a ditadura é que punha isto nos eixos e que deviamos parar de perseguir os ricos no que respeita à fraude fiscal...
Nelita... como te hei-de dizer isto... não fica bem por gente que é arguida em cargos políticos, pronto não fica, são ideias que queres? Tá bem que a Fatinha candidatou-se,mas ela foi ilibada por falta de provas. Tá arrumado, agora assim dar cargos a amiguinhos não fica bem. Pelo sim pelo não é melhor inventares umas políticas sociais para enganar o povo. É que neste país há muita gente rica, mas também há muito mexilhão filha, e olha esses também votam.

As minhas leituras




Andava na FNAC perdida entre livros quando este me chamou a atenção. Por falta de actualização no que diz respeito a publicações literárias desconhecia o novo romance de Chico Buarque, "Leite Derramado" e como nunca li nada dele, não hesitei e trouxe-o.
Confesso que inicialmente ler em português do Brasil fez-me alguma confusão, mas é uma boa leitura de Verão, fácil. A história não deixa de ser interessante e acabamos por não largar o livro enquanto não chegamos ao fim. Recomendo.

sábado, 8 de agosto de 2009

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

será?...

Toda a gente fala nela, mas também toda a gente diz que não a vê! Cá para mim a CRISE é um mito urbano...

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Viagem Medieval

Mais uma vez repetiu-se a Feira Medieval em Santa Maria da Feira. Com o Castelo como cenário lá fomos e lá estivemos muito bem.




Tentativa de iluminação medieval.









Como novidade em relação há dois anos, que foi a última vez que lá estive, mais árabes a vender, de resto mais do mesmo, muita comida, artesanato, doces conventuais e recriações de época por entre os transeuntes. Nós gostamos, ou não repetissemos!

sexta-feira, 31 de julho de 2009

Coisas

Apetece-me dizer umas coisas, que não têm que estar necessariamente interligadas, são apenas, factos / considerações / constatações.

- Sou de esquerda, já votei ao centro (shame on me), já defendi o centro (shame on me again), mas agora, rosa só na roupa e sapatos.
- Sei que estamos na “silly season”, mas preciso do Prós e Contras, do Corredor do Poder e quando estou em casa, de ver o Parlamento em directo às 5ªs. (“Muito bem, Muito bem”) Preciso pronto, é como água para a sede! Sei que vai ser um Verão de Campanha, mas… se os debates forem todos como Santana Lopes / António Costa, vai ser um Verão a atirar para o morno…
- Tenho observado os pulsos do mulherio e de facto há mais gente do que o que eu pensava com PANDORA… Não interessa, quero na mesma. Claro que não a vou comprar, alguém me há-de oferecer. (Mais explicito que isto não sei…)
- Tenho 15 dias para me dedicar ao prazer do ócio, mas com viagens literárias pelo meio. Estou indecisa entre alguns, sugestões agradecem-se.


- Agora me voy que esta vida são dois dias e se o trabalho me permite andar aqui nestas vidas de blog, as férias não. Boas Férias! Para mim claro!

quinta-feira, 30 de julho de 2009

A vida como ela é

-A Fátima Felgueiras (Fatinha para os amigos) foi absolvida por falta de provas.
- A Maya é capa da FHM do mês de Agosto.
- Para a semana estou de férias!
A vida no seu melhor!!


Amy Adams

Todas as Cores

Quantos de nós, que vivemos relações longas, quando vemos casalinhos de mão dada, colados através da saliva, não dizemos “espera mais uns meses que isso passa”? Tem que passar, pois era incomportável viver em estado de permanente paixão, a saúde iria ressentir (dizem os estudiosos, não acreditam? Leiam a Máxima ignorantes).
Ora quando passa, das duas uma, ou acabando a paixão acaba tudo e vai cada qual à sua vidinha, ou implementa-se um sentimento mais calmo, mais forte que é o tão aclamado Amor.
O Amor pode chegar, assim de mansinho, sem que nos apercebamos que está mesmo ao nosso lado. Pode ficar muito tempo, pode ficar pouco tempo. Pode ir embora sem aviso, pode ficar mas não ser assim muito bom.
Podemos pensar que ele estava lá, era algo parecido, mas não era ele. Podemos chamar por ele sem que ele venha, podemos rejeitá-lo para todo o sempre, que ele volta.
O Amor pode dar-nos cabo da vida.
Pode aparecer sob várias formas. Pode ser correspondido, pode ser ilimitado, pode ser verdadeiro. O Amor pode iluminar-nos a vida.
Podemos viver uma relação longa com amor, que se pode desvanecer aos poucos sem que soe qualquer alarme e nos alerte para isso. Quando olhamos para a pessoa que está ao nosso lado não sabemos o que estamos ali a fazer. Quem és tu?
Basta-nos dizer adeus, crescer, aprender e avançar. Quando menos esperamos o coração enche-se, mas fica mais leve, não esperamos nada, não estamos presos, vivemos ao sabor das cores e somos melhores pessoas.
Parabéns amiga, pelo teu coração cheio de cor.

(Este texto é pura ficção, qualquer semelhança com alguma realidade é pura coincidência)